25 de mar de 2012

No ritmo da caminhada, na minha respiração.

15 de mar de 2012

(Isto define)

Hoje eu acordei numa casa diferente, num quarto diferente, sem nenhuma muleta, sem nenhuma maquiagem, meus amigos estão ocupados, meus pais não podem sofrer por mim. Hoje eu acordei sem nada no estômago, sem nada no coração, sem ter para onde correr, sem colo, sem peito, sem ter onde encostar, sem ter quem culpar. Hoje eu acordei sem ter quem amar, mas aí eu olhei no espelho e vi, pela primeira vez na vida, a única pessoa que pode realmente me fazer feliz.

13 de mar de 2012

Pedi ao meu cérebro que parasse de pensar tanto e só me ajudasse a ser mais feliz e ele me disse que tava justamente pensando nisso.
- Então não o ama mais?
- Amo. Só guardei isso num cofre. E tranquei. E esqueci a senha. Não porque quis. Foi preciso.
Que sofrer das intensidades meu caro, é mau de poeta.

11 de mar de 2012

Eu gosto das pessoas pelo prazer de gostar e não porque deu tempo de gostar delas.
Simplesmente, você virou saudade.
Por Regina Bentes

Um dia

Cada dia desisto um pouco de você, mas tantos sinais rezam para que não seja assim. Fico pensando se tudo se resolvesse, ou não tudo, mas quem sabe uma boa parte desse muito, quanta coisa eu tenho pra te contar. Você nem ia acreditar se eu falasse de todas as coincidências das quais sou vítimas, até mesmo eu não quero acreditar às vezes. Mas eu fico aqui me guardando, e guardando tudo pra te dar um dia, que nem sei se chegará. Até lá eu não posso garantir que as coisas vão continuar assim, talvez nem mesma eu seja tão forte para aguentar essa espera. Mas o sonho me alimenta, a fantasia de tal dia me reanima. Imagino seus sorrisos, e seu espanto ao se deparar com tudo que eu disser, aí sim riríamos de tudo o que passamos e sofremos esse tempo, de todas as arrogâncias inúteis e o desprezo que virou costume, declararíamos paz e faríamos um juramento de que agora em diante jamais haveria outro abandono. O perdão far-se-ia real. Seria apenas eu, você, você e eu.
Mas até quando eu posso acreditar nessa ilusão? Poderíamos ser mais breves, e transformar todo esse machucado em afeto, esquecer as mágoas que passaram e seguir, sem pensar e sem exigir mais do que podemos oferecer, enfim, nós, simplesmente, teríamos força para chamar a felicidade. Porém enquanto esse dia não chega vou me perdendo aos poucos e me confundindo na tentativa de decifrar, todos os dias, o que será de nós.

10 de mar de 2012

Um dos ofícios do homem é fechar e apertar muito os olhos, a ver continua pela noite velha o sonho truncado da noite moça.
Ah, então foi pra ele que eu dei meu coração e tanto sofri? Amor é falta de QI, tenho cada vez mais certeza.
Gosto de pessoas doces, gosto de situações claras; e por tudo isso, ando cada vez mais só.
Eu mudo. Tu mudas. E nós não nos conhecemos mais.

7 de mar de 2012

Eu vi que todo grande amor ainda é pouco, ainda é nada.

Já não era tão cedo nem era mais sábado, mas se se apressasse podia ainda quem sabe viver intensamente a madrugada de domingo. 
Sem sentir, você calcula mal alguma coisa no passo e, em vez do vôo, vem a queda. O ridículo é que só no chão você percebe que caiu.
Nada foi formalmente terminado, mas um tempo de nós acabou. Uma fase menor precisa crescer, e amores grandiosos demais precisam de um mínimo de maturidade pra sobreviver.

5 de mar de 2012

Eternos olhos de ressaca.

O que eu acho é que o mundo precisa de pessoas apaixonadas. Por elas mesmas.
Mas dentro do peito havia um sol luminoso, que não se intimidava com o inverno rigoroso que fazia lá fora.
Eu tinha motivos reais, palpáveis e óbvios para te amar. Você é bonito, seu abraço é quente, seu sorriso tem mil quilômetros iluminados, seu humor me faria rir 100 encarnações e você é bom em tudo, mesmo não querendo ser bom em nada. (…) Amava seus erros assim como amava os acertos, porque o que eu amava, enfim, era você.

Eu sei, ja não há mais razão pra solidão. Meu bem, eu tô pedindo a sua mão.

4 de mar de 2012

Coloca em dia a tua obra. Refaz o filme, reescreve a frase, repete o verso, reduz o ritmo, aumenta o querer, sente o poema. Revive, com força.
Oh flor do céu
Oh flor cândida e pura

Ganha-se a vida
Perde-se a batalha
A alma da gente, como sabes, é uma casa assim disposta, não raro com janelas para todos os lados, muita luz e ar puro. Também há fechadas e escuras, sem janelas ou poucas e gradeadas, à semelhança dos conventos e prisões. Outrossim, capelaz e bazares, simples alpendres ou espaços suntuosos. Não sei o que era a minha.
Escuta o que eu digo quando nem digo nada: a boca é o que menos fala no corpo.
Alguma coisa em mim não consegue desistir, mesmo depois de todos os fracassos. 
E tento, tento…

Mas a vocação eras tu, a investidura eras tu.

Em: Capitu