18 de jul de 2012

Mas estava com medo, e quando a gente tem medo às vezes é bom quebrar alguns tabus.
O Mundo de Sofia
Feche algumas portas. Não por orgulho ou arrogância, mas porque já não levam a lugar nenhum.
Mesmo quando tudo parece desabar, cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir.
Nós não precisamos de asar para voar.
E quero te entender
Quero te conhecer
Quero correr ao encontro
De tudo que tive e perdi,
Nem sei porque!

Quero aprender a amar
E saber perdoar.

13 de jul de 2012

Eu aprendi que algumas pessoas e determinados sentimentos, são ímpares. Mesmo quando a gente quer que eles sejam par.
Queria poder amar sem medo, sem medo de não ser boa o suficiente, medo da substituição. Medo de ter que encarar novamente dias repletos de sorrisos vazios. Medo das longas noites mal dormidas vítima dos mais loucos e descontrolados pensamentos. Medo da desvalorização, medo de se sentir insignificante. Medo de entregar esse meu coração teimoso e já tão cansado para alguém que outra vez não saiba como cuidar.

12 de jul de 2012

Acorde um pouco, moça. E perceba o que a vida quer de ti. Abra seus olhos e sonhe. Não apenas os abra como se não fossem nada. Tu tens o mundo dentro de si. Só vai de ti saber vê-lo da maneira que sempre quis. Não te importe com o que não pode sentir. Sinta o que tu sempre quis. Sonhe com o que tu sempre quis viver. Acredite apenas naquilo que a vida lhe ensinou a amar.

É recomendável não descobrir todos os segredos.

Não se luta contra o destino; o melhor é deixar que nos pegue pelos cabelos e nos arraste até onde queira alçar-nos ou desempenhar-nos.
O mundo precisa de sorrisos, precisa de amor, mas da forma antiga sabe? Daqueles que vem do fundo do coração.

7 de jul de 2012

Gosto mesmo é de presente fora de hora. De uma flor quando menos espero. De um bilhetinho dentro da bolsa. De um restaurante bacana no meio da semana, sem data especial. De um brinde com "champa" em plena segunda-feira. Sem regras, sem obrigações, sem tem-que-ser. O tem-que-ser-tem-que-dar-tem-que-fazer é cansativo e acaba se tornando mecânico. Essa obrigação de ter que comprar algo só porque todo mundo se dá presente no Dia dos Namorados é muito nada a ver. É claro que o primeiro Dia dos Namorados é inesquecível, único. Mas depois dele a gente entende que o romantismo importa nos pequenos gestos. E que o amor dura mais que uma noite.

5 de jul de 2012

A mais carinhosa também é a mais bruta, a mais inteligente é ao mesmo tempo a mais sensível, a mais bonita também é a mais emburrada, a mais esperta é ao mesmo tempo a mais mundo-da-lua, a mais bem-humorada também é a mais chorona, a mais falante é ao mesmo tempo a mais secreta, a mais velha é ao mesmo tempo a mais moleca, a mais moça também é a mais madura, uma não vive sem a outra e eu não vivo sem as duas!
Eu nunca deixo mesmo claro o que eu tô sentindo. E fica parecendo que eu não sinto. Mas é incrivelmente triste quando desistem do meu mistério.
Distância, meu amigo, não é varios km quadrado. Quantas vezes você tá distante mesmo tando do lado?

3 de jul de 2012

Entregue-se!

Então se os corações estão batendo, todos podem ser amados. 

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades.
Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio. Porque é só no vazio que o vôo acontece. O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas. Mas é isso o que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o vôo por gaiolas. As gaiolas são o lugar onde as certezas moram. É um engano pensar que os homens seriam livres se pudessem, que eles não são livres porque um estranho os engaiolou, que eles voariam se as portas estivessem abertas. A verdade é oposto. Não há carcereiros. Os homens preferem as gaiolas aos vôos. São eles mesmos que constroem as gaiolas em que se aprisionam.

Faltou ar. Faltou ar...